• Prótese de Silicone Cônica da Silimed: Projeção e Naturalidade

    por  • 8 de abril de 2013 • Mamas

    Prótese de Silicone Cônica

    Ter seios empinados e com aspecto natural é o sonho de muitas mulheres, e desde 2008 esse desejo se tornou realidade pelas mãos de um brasileiro. O cirurgião plástico Noel Lima desenvolveu um modelo de próteses de silicone em formato cônico em parceria com a indústria brasileira Silimed, a única a produzir esse modelo no mundo. O implante é hoje exportado para mais de 70 países e utilizado por cirurgiões de todo o Brasil. Em Londrina, Dr. Walter Zamarian Jr. integra a lista de profissionais que tem as próteses cônicas como opção para as pacientes.

    A grande vantagem da prótese de silicone cônica da Silimed é que ela dá projeção à mama sem aumentar o volume nas laterais. Uma excelente opção para mulheres com ombros estreitos, para quem apresenta flacidez, amamentou ou perdeu peso de forma significativa e viu o volume dos seios reduzirem.

    O aspecto natural desse formato tem atraído cada vez mais a atenção e escolha de pacientes e cirurgiões pelo mundo. Como ela tem o foco na projeção, não é preciso grandes volumes de prótese para buscar o tamanho desejado. Os volumes comercializados são dos mais variados, dos 135 ml aos 435 ml (maiores sob encomenda). A escolha se esse formato é ideal é feita durante a consulta em conversa entre cirurgião e paciente – analisando desejo e biotipo.

     

    A Criação

    Prótese de Silicone Cônica da Silimed em LondrinaDr. Noel Lima começou a usar as próteses cônicas em 2005. Durante dois anos o produto foi feito apenas sob encomenda para que ele pudesse realizar os estudos até chegar ao formato que usado até hoje. O lançamento oficial das próteses cônicas de silicone da Silimed ocorreu em novembro de 2007 na cidade de Recife.

    O que motivou os estudos do especialista foi a busca por uma prótese que possibilitasse um resultado mais natural aos implantes, sem resquícios de artificialidade (como dobras nas laterais). E os resultados de imediato já comprovaram a satisfação das pacientes. No primeiro semestre de 2009 o aumento na procura pelo produto foi de 260% em relação aos seis primeiros meses de 2008, quando ela passou a ser comercializada. Procura que segue em alta até hoje.

     

    A Cirurgia

    A colocação do implante de silicone cônico da Silimed segue as mesmas técnicas das outras próteses (formato gota e redonda). O cirurgião tem três opções de via de acesso para colocar a prótese: periareolar (pela borda da aréola da mama), inframamária (pelo sulco mamário) e axilar (pela prega da axila). Atualmente as duas primeiras têm sido mais utilizadas pelos cirurgiões. A anestesista pode ser local ou geral.

    A cicatriz da prótese anatômica geralmente é menor que a da prótese redonda. Ela pode ser colocada embaixo da glândula mamária ou abaixo do músculo. A escolha é feita em conjunto pelo médico e a paciente.

    É importante frisar que esse procedimento deve ser realizado por profissionais habilitados, membros da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, em ambiente hospitalar com a presença de um anestesista. Exames pré-operatórios também são uma exigência para garantir a saúde e segurança da paciente. Exames como ultrassom, mamografia e ressonância magnética são excelentes e com eles o cirurgião tem a garantia de que a paciente não possui nenhuma doença no órgão antes de fazer o procedimento.

     

    Próteses Tipo “Exportação”

    Dr. Walter Zamarian Jr. Coloca Prótese de Silicone Cônica da SilimedA brasileira Silimed ocupa o primeiro lugar na produção de implantes de silicone na América Latina, sendo a terceira maior em nível mundial. Ela tem liberação do FDA (Food and Drug Administration) – órgão que regula o processo de estudos, testes e fabricação de remédios e alimentos em território americano. As próteses de silicone cônicas são uma “descoberta” brasileira que agrada os mais diferentes cirurgiões espalhados pelo mundo.

    As próteses de perfil cônico da Silimed são da linha Advance e têm quatro opções de projeção: baixa, média, alta e extra-alta. Segundo a empresa, elas são compostas por uma membrana de silicone de baixa transudação, cheio de gel biodesign de alto desempenho e com maior consistência, o que possibilita a super projeção. As bordas são finas e a base, estreita. Elas são revestidas de espuma de poliuretano e com o acabamento desenvolvido pelos cirurgiões Ivo Pitanguy e Claudio Rebello.

    Uma das complicações da cirurgia de prótese mamária é o encapsulamento da prótese. Com o revestimento de poliuretano essa intercorrência caiu drasticamente, possibilitando uma vida útil maior a esses implantes. A incidência de contratura capsular em implantes lisos chega aos 50%; em texturizados gira em torno de 8% a 10%; e nos implantes de poliuretano representam apenas 1% em cirurgias estéticas e 4% em reparadoras. Por isso, quem opta por essas próteses pode nem precisar trocar as próteses (visitas regulares ao médico são importantes para avaliar os implantes de silicone).

     

    Implantes em Números

    A cada ano aumenta não só o número de mulheres que buscam a cirurgia de prótese de silicone para os seios como também o volume dessas próteses. Dados da Silimed mostram que em 2001 o tamanho mais procurado era de 175 milímetros. Desde então, foi crescendo ano a ano, passando pelos volumes de 195 ml (2002), 215 ml (2004), 235 ml (2005), 255 ml (2006), 285 ml (2009 e 2010) e 305 ml (2011).

    A cirurgia de prótese mamária é hoje a segunda mais popular no mundo, com 1,5 milhão de procedimentos realizados em 2010, perdendo apenas para a lipoaspiração. Em 2011 foram realizadas 150 mil cirurgias de próteses de silicone no Brasil. Por aqui ela é a mais procurada, já ultrapassou o volume de lipoaspirações. Na Clínica Zamarian esse procedimento também está entre os mais procurados, liderando a lista de preferências das mulheres.

     

    Curiosidade

    A primeira cirurgia plástica para colocar próteses de silicone nas mamas aconteceu em 1962. A cobaia foi Timmie Jean Lindsey, uma americana mãe de seis filhos, que aumentou o volume dos seios. Ela foi operada por Thomas Cronin e Frank Gerow em um hospital em Huston, no Texas (EUA). A cirurgia durou 2 horas e não teve custo para a paciente.

    Um ano depois, em 1963, o impacto da novidade foi vivido pela equipe quando ela apresentou os resultados à Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica. O entusiasmo foi geral.

    Se você deseja aumentar o volume dos seus seios, ou mesmo levantá-los, procure um especialista em cirurgia plástica. Ele é o profissional adequado para tirar todas as suas dúvidas e encaminhar para o melhor procedimento, incluindo modelos e formatos de próteses de silicone.

    Sobre

    Dr Walter Zamarian Jr, Cirurgião Plástico na Clínica Zamarian de Cirurgia Plástica, info@zamarian.com.br Rua Senador Souza Naves, 1035, sala 9 Londrina, PR, Brasil, CEP: 86010-160 Tel.: (43) 3356-0506

    http://www.cirurgiaplasticalondrina.com.br/