• Miniabdominoplastia

    por  • 7 de abril de 2013 • 

    Qual a diferença entre Miniabdominoplastia e Abdominoplastia (Clássica)?

    A cirurgia plástica de abdômen, ou abdominoplastia, é uma cirurgia em que se realiza uma retirada grande de pele e gordura do abdômen, resultando em uma cicatriz que vai de uma crista ilíaca (osso) à outra e se refaz a cicatriz umbilical (umbigo). Nessa cirurgia, normalmente não há a necessidade de lipoaspiração e a plástica consegue tratar adequadamente o andar superior e inferior do abdômen. A musculatura reto abdominal é fechada, aproximada com pontos inabsorvíveis, desde o xifoide até o púbis. Na miniabdominoplastia, Dr. Zamarian geralmente inicia com a lipoaspiração de flancos e abdômen, e no final da lipo realiza-se uma retirada de fuso de pele pouco maior que a cesárea (não é de um osso ao outro), descolando-se até o xifoide para se realizar a mesma plicatura (aproximação) da musculatura que se realiza na abdominoplastia. A cicatriz umbilical é preservada, sendo levantada durante o procedimento, e reposicionada um a dois centímetros abaixo de sua posição original para se evitar aumento de flacidez no andar superior do abdômen. Assim, essa modalidade de cirurgia plástica fica reservada para pacientes com pouca flacidez de pele (tendo esta maior abaixo do umbigo e menor acima do umbigo), com excesso discreto a moderado de gordura, com ou sem diastase dos retos abdominais (que pode ser igualmente tratada nessa cirurgia).

    É muito importante que o cirurgião plástico realize a correta indicação da cirurgia, pois da mesma forma que pacientes que não têm pele para realizar a abdominoplastia clássica podem ter dificuldade no fechamento de sua cirurgia, pacientes com muita flacidez e que realizam a miniabdominoplastia por temer a cicatriz maior da abdominoplastia clássica, podem se frustrar com o excesso de pele que pode ocorrer após a cirurgia. Cabe, então, ao cirurgião plástico avaliar adequadamente a paciente em pé, sentada e deitada a fim de se optar pela melhor técnica para cada caso.

     

    Miniabdominoplastia Londrina

    Aquelas pacientes que desejam uma cintura mais fina e que têm pouco excesso de pele que não permite realizar uma plástica de abdômen convencional podem recorrer à miniabdominoplastia. Podendo ser associada à lipoaspiração, a miniabdominoplastia Londrina recupera a cintura desejada com uma cicatriz menor que a abdominoplastia, normalmente pouco maior que a cesárea, além de permitir também o fechamento da musculatura abdominal com pontos e também sem cicatriz ao redor do umbigo.

    A Cirurgia de Miniabdominoplastia

    A miniabdominoplastia Londrina se realiza sob anestesia peridural e sedação, iniciando-se normalmente após o Dr. Zamarian realizar uma lipoaspiração no abdômen e flancos (neste caso, também chamada de Lipominiabdômen), fazendo-se uma incisão e retirada de fuso de pele na região da cesárea, no abdômen inferior. A região central do abdômen é descolada, elevando-se a gordura remanescente e a pele, incluindo aí o umbigo (cicatriz umbilical), até o xifoide, permitindo o fechamento da musculatura reto abdominal com pontos inabsorvíveis, que foi naturalmente separada (diastase) durante a gestação. O umbigo é fixado um a dois centímetros abaixo de sua posição inicial, auxiliando na tração dos tecidos para baixo, evitando aumento de flacidez no andar superior do abdômen decorrente dessa cirurgia. A parte interna, gordura, é fechada compontos absorvíveis de Vicryl (ácido polilático) e a parte externa da pele é fechada com cola e a cicatriz remanescente é poucos centímetros mais comprida que a da cesárea. A cola tem capacidade de força até sete vezes maior do que os pontos, além do benefício de não deixar marcas de pontos na cicatriz. Não há cicatriz ao redor do umbigo, como na plástica abdominal, apenas superiormente caso seja realizada a lipoaspiração, porém essa técnica somente pode ser utilizada em casos selecionados, adequadamente indicados pelo cirurgião plástico. Agende hoje uma avaliação com Dr. Zamarian em uma de nossas clínicas no Paraná, Brasil.

     

    Áreas do Corpo Lipoaspiradas mais comumente Associadas à Miniabdominoplastia

    Quando a lipoaspiração é associada à miniabdominoplastia, as áreas do corpo que mais comumente são lipoaspiradas são: abdômen e flancos. É muito comum, tanto nos homens quanto nas mulheres, o acúmulo de gordura na região da cintura. Esse acúmulo de gordura na cintura pode estar associado ou não à flacidez de pele. Quando não há flacidez de pele, apenas a lipoaspiração é suficiente para realizar o tratamento, mas quando há uma flacidez de pele significativa, pode ser necessário associar a miniabdominoplastia ou mesmo a abdominoplastia clássica.

     

    Retirada de Fuso de Pele no Abdômen

    Em algumas pacientes, a diastase (afastamento) da musculatura dos retos abdominais não é significativa e não há excesso de pele acima do umbigo, apenas abaixo dele. Nesses casos, a lipoaspiração pode terminar apenas na retirada de um fuso de pele semelhante a uma cicatriz de cesárea, com o objetivo de diminuir ou evitar flacidez abaixo do umbigo após a lipoaspiração. Essa técnica é denomidada de lipoaspiração com retirada de fuso de pele no abdômen. Ela difere da miniabdominoplastia por não haver descolamento, nem da pele do abdômen e nem do umbigo. Assim, é apenas retirado um fuso horizontal de pele + gordura no baixo ventre, podendo diminuir uma flacidez, ou também, corrigir uma cicatriz de cesárea inestética, ou por estar deprimida ou alargada. Aliás, a retirada de fuso de pele no abdômen é muito procurada por pacientes que desejam fazer outras cirurgias plásticas, como prótese de silicone nos seios, e também melhorar o aspecto de sua cicatriz de cesárea.

     

    Tratamento de Hérnia Umbilical durante a Miniabdominoplastia

    Durante a gestação é muito comum que a mulher desenvolva uma hérnia umbilical, que é uma fraqueza na aponeurose na região do umbigo, reultando em uma protrusão do conteúdo abdominal, podendo ser bem pequena a ponto de protruir somente gordura pré-peritoneal, ou pode ser grande, podendo protruir inclusive alças intestinais. Quando diagnosticada a hérnia umbilical, indica-se seu tratamento através de uma cirurgia simples, praticamente indolor e rápida. Esse tratamento de hérnia umbilical também pode ser realizado durante a cirurgia de miniabdominoplastia Londrina ou lipominiabdominoplastia. Na ocasião da cirurgia, quando Dr. Zamarian descola a cicatriz umbilical da aponeurose, o orifício da hérnia se evidencia. Ele então confecciona dois ou três pontos com mononylon 2-0, fechando a hérnia com sutura em “X”. Em seguida, plica-se a aponeurose verticalmente para aproximar os músculos retos abdominais, tratando a diastase, reforçando ainda mais o sucesso do tratamento da hérnia umbilical. A cicatriz umbilical é então fixada na aponeurose plicada e para finalizar a cicatriz da miniabdominoplastia é fechada com pontos absorvíveis e cola de cianoacrilato.

     

    Miniabdômen = Miniresultado?

    Não é toda paciente que se enquadra na possibilidade de miniabdominoplastia. Sua indicação é bastante precisa e deve ser indicada principalmente para pacientes com flacidez apenas abaixo do umbigo e com afastamento da musculatura que necessite de tratamento. Caso haja um excesso importante de pele no abdômen, a indicação é de abdominoplastia clássica, a fim de que o abdômen não seja subtratado. Assim, não é que o miniabdômen termina em miniresultado, mas o que acontece é que o miniabdômen é o melhor tratamento para alguns casos selecionados, e tem sua indicação restrita. Quando se tenta tratar uma abdômen que tem indicação da cirurgia maior, abdominoplastia, com miniabdominoplastia Londrina, pode haver flacidez residual importante de pele, que por sua vez pode gerar insatisfação com a cirurgia plástica realizada. Assim, é muito importante ouvir seu cirurgião plástico e tirar todas suas dúvidas. Ele vai saber te informar qual a cirurgia mais indicada para seu caso e pode também informar quais detalhes do seu corpo poderão ou não ser melhorados com a cirurgia proposta.

     

    Cuidados Após a Miniabdominoplastia

    Após a cirurgia plástica de miniabdominpoplastia Londrina, deve-se realizar um repouso das atividades de academia durante trinta dias. Nesse período- recomenda-se dormir de barriga para cima e evitar o uso de salto alto. A alimentação é liberada, sem restrições, mas deve-se evitar o sol diretamente na cicatriz pelo período de seis meses, para evitar o risco de pigmentar a cicatriz.

     

    Cuidados com a Cicatriz de Miniabdominoplastia

    Dr. Zamarian costuma reservar cuidados especiais para a cicatriz de miniabdoninoplastia ou de outras cirurgias somente quando há a real necessidade. A evolução normal de uma cicatriz compreende uma piora de seu aspecto por volta dos 60 dias, melhorando progressivamente após, até o décimo-oitavo mês. Quando aos 60 dias a cicatriz se apresenta muito vermelha, alta ou evidente, Dr. Zamarian costuma indicar algum tratamento, como adesivo de corticoide (Drenison Oclusive), corticoide injetável (Triamcinolona), ou Laser de Luz Pulsada.

     

    Prevenção de Trombose Venosa Profunda

    Para as pacientes a serem submetidas a miniabdominoplastia ou abdominoplastia clássica, Dr. Zamarian realiza as seguintes medidas preventivas contra trombose venosa profunda: uso de anticoagulante (Clexane) antes e após a cirurgia, uso de Dispositivo Pneumático Intermitente (bota compressiva para as pernas durante e após a cirurgia) e deambulação precoce (a paciente já se levanta no mesmo dia ou no dia seguinte à cirurgia, exercitando suas panturrilhas precocemente). Tais medidas se fazem necessárias nessas cirurgias devido ao aumento de pressão intraabdominal decorrente da plicatura. Com tudo isso, a taxa de complicações do tipo trombose venosa profunda ou tromboembolismo pulmonar nas pacientes do Dr. Zamarian que se submeteram a miniabdominoplastia é zero, tornando essa cirurgia plástica bastante segura.

     

    Agende uma consulta sobre Contorno Corporal com Dr. Walter Zamarian Jr.

    Para agendar uma consulta com Dr. Zamarian para conversar sobre miniabdominoplastia Londrina, lipoaspiração, abdominoplastia, hidrolipo, cirurgia reparadora, entre outras, entre em contato com a Clínica Zamarian em Londrina, Brasil.